Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não Posso ficar

Não Posso Ficar.

Tempo por quê está agindo assim?
Por quê brincas comigo desse jeito?
Como se não se lembrasse de mim
Mas, maltrata-me, ferindo meu  peito.

Foge de mim desesperadamente.
Desvia as horas encurtando o dia.
Sufoca-me,  em minutos pendentes,
Do final de noite, amargamente vazia.

Por que  ages como se não se lembrasse
Das horas que juntos unidos passamos?
Como se fosse um eterno desenlace
Desse amor que juntos cultivamos.

Já não corre mas, alça as asas e voa,
Planando numa dimensão atemporal.
Segues em frente, mas o sino ressoa,
Marcando as horas como num ritual.

Na saudade, é constante comigo.
Não me deixa esquecer, jamais!
Persiste, infiltra-se, em meu ego,
Com pequeninas coisas banais.

Tudo se repete, sempre está presente.
Querendo ou não, faz parte de mim.
Percebo isso quando me olho no espelho.
Suas marcas presentes, esculpidas assim,
São a realidade do entardecer onisciente.

Quem me dera eu tivesse um abrigo.
Quem me dera fosses meu amigo.
Deixando-me estar eternamente contigo.
Quem me dera mas..., não me deixas ficar!


Ester Machado Endo











mendo
Enviado por mendo em 06/04/2006
Código do texto: T134731
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
mendo
São Paulo - São Paulo - Brasil
46 textos (2742 leituras)
1 e-livros (27 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:13)

Site do Escritor