Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estafa

Estou cançado,

Cançado de tudo o que me rodeia,
de tentar entender o que me circula,
as pessoas, os objetos, os sentimentos.

Exausto seria,
muitas das vezes, a exatidão do estado de meu corpo.
De minha mente. De minha alma.

Cançado de ouvir demais.
Ouvir de menos.
Exausto de todo o falatório,
todo barulho, toda a vida sonora.

Cançado de ver.
Todas as magníficas cores,
o preto,
a ausência,
sua abundância.
Todas muito vivas,
as mortas também.

Cançado de sentir.
Seja o aroma de uma flor,
o odor de um perfume,
a ausência de amor
a intensidade da dor.

Quero paz
quero vida
inconsiliáveis, no eterno
somente.
Talvez, as chamemos
Morte
Talvez.

ps. desculpe o cançasso. estava muito cansado para me importar com isso ! :)
leandroDiniz
Enviado por leandroDiniz em 07/04/2006
Reeditado em 10/11/2006
Código do texto: T135330
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandroDiniz
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 34 anos
260 textos (273063 leituras)
3 e-livros (430 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:33)
leandroDiniz