Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO PARA PAULINHO

No dia dez de março de setenta e seis,
A um sol tinindo, a pino, e um céu da cor de anil,
Veio ao mundo e chorou pela primeira vez
Paulo Roberto Lago de Salles Brasil.

Chorou pela primeira e última, talvez,
Porque aquele azul e aquele sol viril
Que o bom Deus derramou naquele dia e mês
Fez dele um astro e deu-lhe força varonil.

A música de Deus forjou-lhe a mente e a alma,
O trabalho sem trégua - o caráter humano;
Reserva-lhe o porvir vitória, loiros, palma.

Dos seus lépidos dedos se ouvem sons e trinos
Emanados do céu, quando se senta ao piano;
A mim parece um anjo entre canções e hinos.
Raymundo de Salles Brasil
Enviado por Raymundo de Salles Brasil em 16/04/2006
Código do texto: T139877
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raymundo de Salles Brasil
Salvador - Bahia - Brasil, 83 anos
237 textos (6820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:50)
Raymundo de Salles Brasil