Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANDARILHO

Olha o andarilho de novo no parque,
procura um trabalho, que nunca encontrou.
Queria ao menos um pedaço de pão...
Que fosse até duro, pois já acostumou,
nesta vida de pedinte, comer vez que outra,
o pão que o diabo amassou, com os pés ou mãos,
tanto faz, tanto fêz, sobreviver já era lucro!

Olha o andarilho de novo no parque,
Preparando a cama para descansar,
no banco demarca todo seu território...
com jornais velhos e alguns papelões.
Não tem mêdo de ladrão, de guarda o fiel viralata.
E, para não ser incomodado, um fone no ouvido..
Faz o silêncio ideal, para dormir sossegado,
O seu sono matinal, "o sono dos inocentes."
WILSON FONSECA
Enviado por WILSON FONSECA em 17/04/2006
Código do texto: T140282
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
WILSON FONSECA
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 67 anos
193 textos (18090 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:42)
WILSON FONSECA