Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESUMO FINAL


Não sou homem que chora? Mas também sou bomba que mata.
Que diferença faz o que eu digo ou faça, desde que não
façam comigo.Sou homem que alerta, mas quem alerta o
perigo sabe do perigo que corre,o mundo corre atrás do perigo, foge da vida morrendo no medo da paz.Desde
criança eu brinco de morte, faço dela minha esperança
de vida.Se minha morte é amiga, morte a todos os amigos,
que dirá dos inimigos.Somos todos inimigos da guerra,
isso ninguém duvida, pegamos em armas,todos nós amantes
da paz lutamos em trincheiras, matamos o sonho.Eu sou
um soldado que luta pelo sonho que nunca tive, que
nunca terei.Sou um objeto criado pelo engano, pela
mentira, pela cobiça. Somos soldados criados para manter
a maior das mentiras,o amor nascido do sangue dos ino-
centes, somos todos inocentes.Somos todos culpados pela inocência que nos faz chorar o futuro. Somos o futuro
que teima em querer chegar apesar de tudo.
Realmente pensamos demais o que a natureza nos cansa de mostrar.Somos tudo e ao mesmo tempo não somos nada,
apenas um resumo final.
Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 17/04/2006
Reeditado em 17/04/2006
Código do texto: T140460
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
730 textos (54065 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:33)
Jose Carlos Cavalcante