Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

a guerra civil

“O que nós temos aqui é uma falha na comunicação
Alguns homens você não pode confiar
então você pega o que nós tivemos semana passada
Da maneira que ele quiser
Bem, ele conseguiu
E eu não gosto mais de você cara”

Olhe seu homem lutando
Olhe sua mulher chorando
Olhe seu jovem morrendo
Da maneira que sempre foi antes

Olhe o ódio que estamos cultivando
Olhe o medo que alimentamos
Olhe as vidas que estamos perdendo
Da maneira que sempre foi antes

Minhas mãos estão atadas
Os milhões crescem de lado a lado
E a guerra continua com orgulho de lavagem cerebral
Pelo amor de deus e os direitos humanos
E todas essas coisas são varridas de lado
Por mãos sangrentas que o tempo não nega
E são lavadas pelo nosso genocídio
E a historia esconde as mentiras da nossa guerra civil

Você vestia uma braçadeira preta
Quando eles atiraram no homem
Que disse “a paz podia ser eterna”
E nas minhas primeiras lembranças
Eles atiraram no Kennedy
E eu não fechei os olhos quando aprendi a enxergar
Então eu nunca senti medo do Vietnã
Nós temos a parede de washintong D.C para nos lembrar
Que você não pode confiar na liberdade
Quando não esta em suas mãos
Quando todos estão lutando pela terra prometida

E eu não preciso da sua guerra civil
Ela alimenta os ricos enquanto enterra os pobres
Sua fome de poder vende os soldados num armazem humano
Não e uma graça?
eu não preciso da sua guerra civil


olhe os tênis que você esta calçando
olhe o sangue que estamos espirrando
olhe o mundo que estamos matando
da maneira que sempre foi antes
olhe a duvida que estamos criando
olhe os lideres que seguimos
olhe as mentiras que contamos
que eu não quero mais ouvir


minhas mãos estão atadas
pelo tudo o que eu vejo tem mudado minha mente
mais a guerra continua rolando e os anos passando
sem qualquer amor por deus ou por direitos humanos
por que todos esses sonhos foram varridos de lado
por mãos sangrentas do hipnotismo
quem carrega a culpa do homicídio
e a historia mostra as cicatrizes da guerra civil


“nós praticamos a seletiva aniquilação dos prefeitos
e oficiais do governo
por exemplo pra criar um vácuo
então nós sentimos esse vácuo
a guerra popular avança
a paz esta próxima”

eu não preciso da sua guerra civil
que alimenta os ricos enquanto enterra os pobres
seu poder faminto vende soldados
numa loja de conveniência de humanos
“isso não esta fresco”
e eu não preciso da sua guerra civil
eu não preciso da sua guerra civil
eu não preciso da sua guerra civil
seu poder faminto vendendo soldados
numa loja de conveniência de humanos
“isso não esta fresco”
eu não preciso da sua guerra civil
eu não preciso de mais uma guerra

eu não preciso de mais uma guerra
ser civil esta numa guerra de qualquer jeito
Lucas Olw
Enviado por Lucas Olw em 17/04/2006
Código do texto: T140615
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucas Olw
Ipeúna - São Paulo - Brasil, 26 anos
14 textos (875 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:09)
Lucas Olw