Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOCIEDADE CEGA



Criança abandonada
Estigma das autoridades
Habitante das calçadas
Luta ferrada, no dia-a-dia da sobrevida.
Desacariciada e ferida
Lançada ao infortúnio
Qual desastroso temporal
Semblante feroz jovial
Ser humano brutal.
Descrente, na solidão
Afeita à  gíria e a agressão
Palavrório de baixo calão.
Constantes isolamentos
Fugas e internamentos
Separados e no meio o rebento
Forjado ao eterno relento
Contornando o “ego”, a violência.
Vida de insatisfações
Perigosas precipitações
De ambições não conquistadas
Transformações complexadas
Confusões interiorizadas.
Experiência insuficiente
Carrega imagens distorcidas
Cheias de impressões doídas
Tropeçando no primeiro obstáculo.
Criança marginalizada
Despejada nas ruas e praças
Tributo ao aperfeiçoamento
Da profissão vadiagem
“fora-da-lei” pelas margens
burilando um brutamontes
amansando o mundo-cão
vivendo como excremento
vai empunhando a patente
enquanto a Sociedade Cega
parece mais reluzente.
Zecar
Enviado por Zecar em 01/05/2005
Código do texto: T14180
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zecar
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
249 textos (20146 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:30)
Zecar