Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Ponto De Esperança

Como é fácil cair
Parece que vivo à beira de um buraco
Basta um leve empurrão
E lá vou eu, rumo ao escuro
Ao pouco espaço
Olho pra cima em busca do Sol
Somente um ponto que brilha
Tateio as paredes frias
E sinto o ar sendo consumido
Grito, choro e ninguém ouve
Ou porque a voz não sai
Ou porque até a voz se consome
Tudo se apaga em meus pensamentos
É um branco só
E eu busco imagens e lembranças
Me perguno "quem sou eu?"
Nem mesmo me lembro de mim
Como caí?
Não sei. Caí.
E o rosto frio
Sente um fio quente a escorrer
E outro, e outro
Mas um nome ecoa e não cessa
..., ..., ...
Não vou reagir
Vou sentar no chão úmido
Abraçar meus joelhos
E chorar até dormir
Ou quem sabe
Até o ar acabar
Mas gostaria de atingir
O ponto brilhante que vejo
O único ponto de esperança.
Cris Marco
Enviado por Cris Marco em 20/04/2006
Código do texto: T142426

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cris Marco
Campinas - São Paulo - Brasil, 53 anos
86 textos (4402 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:08)
Cris Marco