Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anjo - Canto II

Afoguei-me
Anjo! por que me abandonaste?
Teu sorriso cândido tornou-se riso de escárnio
Tua face doce se transformou em um esgar
O que te aconteceu, doce anjo?

Ah! mais maligno, mais torpe, mais covarde
É o demônio que se transveste de anjo
É o príncipe que me aprisiona
É o lago sereno que me arrasta ao fundo!

Mais cruel é a lágrima quente
Que escondia teu prazer em meu sofrimento
Oh! abraçar-te, buscar tua ajuda pura
Enquanto erguias teu punhal reluzente...!

Antes gritasse comigo!
Tuas palavras mansas, cristalinas
E eu não via tua alma de gelo... ai!

Sangra-me! sangra-me até a morte
Meu corpo frio será lembrança
Do anjo decaído que visitou meu leito
Oh! belo como Lúcifer
Teus cabelos cor de trigo
Trazem enxofre vestido de jasmim...

Leva-me até teu submundo
Tua escrava, tua boneca
Inanimada, embalada em tuas asas negras
Tão brancas...!
Leva-me ao Éden dos perdidos
Onde Adão e Eva terão sempre seu lugar...

Teus olhos tornam-se brasas!
Temo; não ouso fitá-los
Sou sombra agora, sombra da donzela meiga que outrora fui
Estás sobre mim, dentro de mim
E agora sou tua
Desesperadamente tua...

Anjo pérfido, maçã do Paraíso!
Toca-me, tenha-me!

Deixe-me...
Menkalinan
Enviado por Menkalinan em 23/04/2006
Código do texto: T144105
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Menkalinan
Uberaba - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
8 textos (269 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:34)
Menkalinan