Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Caminhos sem rumo:


Caminhos, sem rumo.
Onde meus rastros deixei
Colhi flores, espinhos afastei.
Por sobre pedras eu passei
Mas valeu as lições que recebi
Do mundo o melhor, aprendi.
Foi difícil, me ajudaram eu venci.
Hoje ando, pelos caminhos que sonhei.
Esperanças que não tinha encontrei
A fé quase perdida eu renovei
O amor e paz eu reencontrei
Nas pessoas com quem convivi.
Um mundo novo eu conheci
Cada palavra cada frase, entendi.
Que a vida não era como imaginei
Era bem diferente hoje eu sei
Que por não acreditar eu pequei
Mas enfim a verdade eu compreendi
Agora posso gritar, eu consegui.
Estou aqui, lutei e sobrevivi.
Hoje tenho a paz que almejei.

Volnei R. Braga

Pelotas: 25/04/2006





Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 26/04/2006
Código do texto: T145355
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:00)
Volnei Rijo Braga