Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CADA VEZ QUE VIAJO


Parto
De um lugar comum
Que é o meu
Para sítio nenhum

Onde vou algo encontrar
Algumas vezes previsível
Outras
Meramente invisível

Um passo no escuro
Ou na mais intensa iluminação
Parto sempre com mágoa
Porque deixo os que aqui estão
E a terra que me viu nascer
E ser aquilo que hoje sou
A saudade vai na bagagem
Independentemente do local para onde vou
Dado eu amar o que deixe
E ainda mais amar o desconhecido
Embora me encolha perante ele
Como se pudesse ser um obscuro destino
E às tantas ponho-me a imaginar…
E se eu partisse para as estrelas
Não sabendo se pudesse voltar
E se eu partisse
Sempre para junto de algo que eu amo
Será que este nervosismo
Ia ser como no presente meu amo?
Que nunca me deixa partir de cabeça levantada
E sem olhar para trás ou para o meu lado
Raramente para a frente
Dado que construo o meu futuro
Sempre a pensar no passado
Por isso gosto de imaginar
Locais e paisagens
Onde nunca hei-de estar
Pois o mundo virtual
É aquele em que realmente gosto de estar
Partida sempre perdida
Mesmo quando eu ganho
Estranha forma de ser que se revela

Cada vez que viajo

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 27/04/2006
Código do texto: T146098

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5079 textos (170386 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:13)
Miguel Patrício Gomes