Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ELE CAÇAVA DEMÓNIOS


Porque muita coisa
Tinha a perder
A sanidade
Ou a falta dela
Vivia no limbo
E de tudo se queria esquecer

Ele caçava demónios

À beira do mar
Nas ondas sem tamanho
Eram o local
Onde ele sabia os ir encontrar

Ele caçava demónios

Ali ou em qualquer lugar
A qualquer hora
Ouvia esse rumor do nada
Que o queria alienar

Ele caçava demónios

Mas nada lhe levariam
Pois ele nada tinha
A não ser os seus sonhos
Que os pesadelos nunca venceriam
Porque todos os dias
Estes morriam
Estes voltavam a nascer
Pois era na alma
Com quem ele se cruzava
Que morava o seu crer
E por isso
Por uma questão de gratidão
Ele desanuviava-as
Devolvia o encanto das coisas belas
A ternura dum amor
Ou duma amizade
Coisas que valem a pena
Que vale a pena lutar pela eternidade
Para que a paz nunca nos abandone
Tenha em nós uma parte do Reino dos Céus
Os fantasmas são pois apenas acessórios
Duma vida
Que a tranquilidade sempre mereceu
E ele era apenas um agente
Da luz

Ele caçava demónios

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 30/04/2006
Código do texto: T147913

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5079 textos (170381 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 17:05)
Miguel Patrício Gomes