Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu-Paradoxo

Sou alegria contagiante e tristeza profunda.
Tenho a serenidade do rio sem correntezas
e a ressaca mais impiedosa do mar bravio.
Algumas vezes, contemplação e observância.
Outras, atitude e ousadia.
Sonhos de algodão povoam minha alma.
A dureza das rochas, a minha vida.
Enxergo o coração e alma das pessoas,
mesmo as que não vejo.
Meu coração e minha alma vivem exposto,
como ferida aberta.
Há quem a cure...
Há quem a dilacere ainda mais...
Valorizo a aparência da alma translúcida e livre de temores, de rancores.
Tudo em mim é espontaneidade, verdade.
Mesmo meu silêncio ou minha timidez
falam...
Sou voz eloqüente no vazio das palavras.
Sensatez e  loucura com a mesma intensidade.
Sensibilidade intensa.
Abstração solúvel no vinho tinto...
Creio, mas questiono.
Bondade, perdão, amor e sinceridade
são os únicos sentimentos dos quais
desconheço ou aceito o paradoxo,
quer seja em mim ou em você...

SueliFajardo
Enviado por SueliFajardo em 30/04/2006
Reeditado em 14/11/2008
Código do texto: T147978

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SueliFajardo
Jandaia do Sul - Paraná - Brasil
942 textos (29987 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:20)
SueliFajardo