Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SALVEM MEUS VERSOS
TÂNIA AILENE


Morre vida, acabam-se os sonhos!

Lembranças mal vividas.

Pessoas entram e saem das nossas vidas.

Mas a morte de um poeta,

Nunca será esquecida!

Com a poesia ficam os versos e prosas,

de um poeta mal entendido,

que só será conhecido

através da sua partida.

Deixem voar todos os devaneios

com liberdade, e fazer morada

na trajetória dos pensamentos.

Poeta tem sonhos, direitos e trejeitos

que mais ninguém tem.

Vê a emoção de outra maneira

sente a dor mais profunda,

ama com mais intensidade.

Pois no papel do poeta

Não existe a falsidade!

Sua vida por eles descrita

Tem tamanha verdade,

que a todos sobressalta

com mais realidade.

Que morra o inverso

do côncavo e do convexo,

mas não matem este poeta

que da solidão faz seus versos!



30/04/2006

Tânia Ailene

Rio de Janeiro

www.recifepoesiasemidis.com/Jesse-VoaLiberdade.mid

Tânia Ailene Nua Poesia
Enviado por Tânia Ailene Nua Poesia em 30/04/2006
Reeditado em 17/07/2011
Código do texto: T148117

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Ailene Nua Poesia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
886 textos (30277 leituras)
28 áudios (1362 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:27)
Tânia Ailene Nua Poesia