Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amanhã talvez

Os dias são vagos
As noites sem fim
Meu pensamento parado
No tempo, no espaço
Alheio a tudo, longe de mim

Busco pelo nada
Pelo que não foi guardado do que já se foi
E a falta de vestígios
Sinais, pegadas
E o que incomoda: o depois

Cansada do fim, longe do começo
Minha paz pede espaço
Minha cabeça, descanso
Meu coração, consolo
Meu corpo, abraço

Aos meus ouvidos, sem música
Sinto o som chegar
Através dos meus olhos, sem cor
Assisto a vida correr
Deixo uma lágrima rolar

Meus pés se movem
Aqui, no mesmo lugar
Minhas mãos alcançam o nada
Mas se estendem em vão
Querendo tocar

No quarto, no escuro,
No vazio, no chão,
Com o ermo acostumado
Meu corpo sem toque, sem tato
Mas hoje não...

Não venha hoje, não apareça
Não quero levantar
Pois conheço a queda
Do abandono, da solidão
E a dor que ela traz...

Não venha hoje, não apareça
Não quero te ter e perder
Não posso te deixar entrar
Enfrentar-me e vencer
Hoje não,

Amanhã talvez...
Rúbia Mussi
Enviado por Rúbia Mussi em 01/05/2006
Código do texto: T148631
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rúbia Mussi
Curitiba - Paraná - Brasil
87 textos (3859 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:11)
Rúbia Mussi