Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Cumplicidade

Que riam !
Nos encaram com olhos hirtos
e desfalecimentos imprevisíveis.
Estamos imóveis como homens de bem
acalmados pela mentira amarga
de quem se sente espião
cochicham e cochilam
como em perigo de vida
Não suspeitam a diferença entre
a manteiga e o mel,
esperança e temor,
sonhos e angústia.
Não há surpresas nas maldições.
a água e o vinagre já nos tocam
assim como as tochas iluminadas.
Eles não saem do palco
e nós agradecemos as vaias.
Somos os atores da vida.
Somos os loucos !

Maria Luiza de Monteiro Marinho
Enviado por Maria Luiza de Monteiro Marinho em 04/05/2006
Reeditado em 07/05/2006
Código do texto: T150301

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Luiza de Monteiro Marinho
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
149 textos (4798 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:41)
Maria Luiza de Monteiro Marinho