Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Saga Brasileira

Saga Brasileira

Devagar, pouco a pouco, foram chegando
Todos os dias, todas as semanas, todos os meses,
Vinha de um mundo bem longe, do outro lado,
Alguns ainda dentro de sacos suados, pendurados
Entre as pernas dos valentes portugueses.
O ambiente era úmido, esquisito, diferente,
Todos lá esquecidos, aquecidos, inconscientes
O futuro era imprevisto, incerto, ninguém sabia
Nem mesmo que um outro mundo existia.
Era eu, era você, uma multidão
Que em terras brasileiras eram jogados, ejaculados
E o país demográfico se multiplicou,
A população de ladrões só aumentou
E todos só pensavam em levar vantagem
O dinheiro sujo ia direto para a lavagem,
Em paraísos fiscais.
Criou-se um congresso de juízo escasso
E o parlamento virou antro de vadiagem.
Continuou vindo gente de todos os rincões,
Cada vez mais o país se enchia de ladrões,
Ocuparam os três poderes, dominaram o Estado,
Desenvolveram todas as técnicas de corrupção,
Criaram até mesmo um tal de mensalão
com o qual compravam os corruptos deputados.
Comissões, CPIs  foram criadas só para enganar
O povo que não queria mais ser enganado,
Mas só três dos safados foram cassados.
E para o espanto de todos, quem diria,
O Congresso virou pitizzaria.
E todos os poderes se contaminaram,
Mas algumas pessoas de bem ainda restaram
Que com vergonha da sua nacionalidade
Querem fazer o caminho de volta às terras,
De onde um dia eles vieram por engano
E querem ser novamente cidadãos lusitanos.
                                                          Eu,ala


 


   

Euala
Enviado por Euala em 07/05/2006
Código do texto: T151772
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Euala
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil
42 textos (3008 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:34)