Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESILUDIDA

Eu sou a que desceu à vida, na madrugada!
Sou a que a Triste Mágoa, chamou de filha.
Num dia frio de novembro, quanta geada!
Fui acordar nos laranjais, duma distante Ilha.

Sou filha do Desamor e da Incerteza,
Querendo mostrar a sua Pequena Maravilha,
Com seu egoísmo só semearam tristeza,
E me abandonaram numa Estrada sem Trilha.

Mágoas e tristes ais, saem da minha boca
E não quero seguir as pisadas de ninguém,
Sinto-me Folha de Outono, em correria louca...

Quisera ser um Roseiral, no Jardim do Além,
Ser um vitral, uma musa... beijo da tua boca,
Quisera nascer novamente, duma outra mãe!

By
Anna D'Castro
(D.A.Reservados)
publicado no livro AQUELA VOZ
Anna DCastro
Enviado por Anna DCastro em 08/05/2006
Reeditado em 23/06/2013
Código do texto: T152230
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna DCastro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
207 textos (10691 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:39)
Anna DCastro