Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOIS LADOS, UM DOENTE



Os talheres de prata sobre a mesa
Entre os vinhos e finos cristais
O linho branco enfeita o jantar
Que alimenta os mais descansados.

O outro lado da parede esconde
O quarto sujo que o luar invade
No canto o cão dorme esfomeado
Como a vigiar um grande segredo.

Aroma de flores e som de violino
Recebe os sabores da boa cozinha
Olhares atentos e mãos preparadas
Degustam o medo que bem criam.

O latido fraco sugere o final da vida
Outro suspiro ao seu lado ressoa
Um homem tão cão quanto pessoa
Dividem a solidão indefinidamente.

Nos restos de jantar a lembrança
Uma mesa composta de vazios
Entre a vergonha da fome vizinha
A certeza de saber-se igual na morte.

Se no corpo carrega toda a beleza,
Composta pelo que de melhor se viu.
Vê-se que entre as duas naturezas,
É essa a doente que jamais serviu.


Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 09/05/2006
Código do texto: T153105
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
730 textos (54065 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:34)
Jose Carlos Cavalcante