Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRA QUEM DIZ NÃO DURMO BEM/ ATÉ QUE SABE DORMIR

Minha sogra sempre é motivo para meus versos. Desde que a conheci que ela sempre falava que tinha insônia, mas a gente  sempre achava que era o contrário, pois dormia muito de dia, e assim como poderia dormir mais de noite? Aí, uma vez, eu cheguei com minha esposa e meu filho recém-nascido, e ela estava no apartamento e não ouviu a gente chegar; Havia ligado o ar-condicionado do quarto e dormiu a tarde toda. Quando chegamos batemos na porta, ligamos pra o telefone, apertamos campainha, etc, precisamos encontrar uma segunda chave e aí encontramos a véia com uma cara: "aahhh, que horas são? ... adormeci...". Resulto: sairam esses versinhos pra ela. O mote é:
PRA  QUEM  DIZ  NÃO  DURMO  BEM
ATÉ  QUE  SABE  DORMIR


Minha sogra diz que sente
Uma insônia que lhe arrasa
Mas quando vai lá pra casa
O negócio é diferente
Mesmo estando em nossa frente
Dá cochilo sem sentir
Eu fico só de curtir
Com a insônia que a véia tem
Pra quem diz não durmo bem
Até que sabe dormir

A insônia em seu relato
Já sente desde solteira
Da família é a primeira
A sofrer desse maltrato
Não quero ser genro ingrato
Muito menos lhe trair
Mas eu não posso engolir
Essa estória má contada
Ela diz não durmo nada
Mas bem que sabe dormir

Ela diz: “é o enfado
Que eu sinto na capital
Em minha idade é normal
O corpo ficar cansado”
Então no ar condicionado
Ela não pode fingir
Liga o bicho e deita ali
Ronca que parece um trem
Pra quem diz não durmo bem
Até que sabe dormir


djalma marques
Enviado por djalma marques em 09/05/2006
Reeditado em 09/05/2006
Código do texto: T153173
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
djalma marques
Recife - Pernambuco - Brasil
67 textos (7455 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:04)
djalma marques