Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O poeta no diva

Se a ti digo ter um amor eterno que me povoa,
nao creias na poeta que com a imaginaçao voa,
alienada nas asas da seduçao e do faz de conta,
haverà amor em mim ou o anseio que encanta?

Se chove me molho n’agua mas imagino cristais
doces,gotejantes em forma de coraçoes imortais;
sinto-me de ouro nos raios que o sol me  envia,
no entanto, calor exagerado so alonga meu dia!

E num dia extenso espicham-se mais pensamentos,
nem sempre meus, mas de tudo que existe e pensa,
oh, perdoe esta franqueza fria que decepçao lança,
nao sou de carne todavia,apenas rastro dos ventos!

Amar eu amo, alucinada e ilimitadamente, a VIDA
magica que me proporciona ser de todos e de tudo,
num toque impesoal  que me trouxe cada alvorada;
a ti dedico os dons da aurora que tirei do mundo!

Doente em corpo sao, hà tristeza alegre que soluça
em meus passos de passaro, nao sei mais quem sou;
arguo ao diva analista  sem garantia nem esperança:
Serei exclusivamente eu ou o poeta longe me levou?

Grenoble-Fr-12/05/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 12/05/2006
Código do texto: T154745
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23410 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:30)
Inês Marucci