Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O TEMPO

Para ti, que olhas para o passado com demasiada insistência, esquecendo que é no futuro
Que está a nossa real subsistência.
O TEMPO
(versão dois)
Nunca volta para trás
Ele é
Decisão
Em evolução
Determinante
E por isso
Rara é a vez
Que nos trás paz

O tempo

Que perdemos a discutir
Em coisas absurdas
Energias estupidamente gastas
Vórtice de perdidas ternuras
Caminho sem destino
Porque sempre temos algo
Para onde ir

O tempo

Que passou
Sem que tivéssemos dado por isso
Gastámos uma vida
Não temos mas seis
No mais puro desperdício

O tempo

Devotado
A dizer que te amava
Religião sem crentes
Pois deu-me a sensação
Que algo se passava
E talvez tenha passado
Eras o meu sol
Minha lua
Na ilusão
De que me julgava tua
Presente, futuro
Mas demasiado passado
Onde me enganei no português
Escrevendo em pretérito imperfeito
Aprendi a lição
Escrevo noutro Tempo
Embora o lamente
Pois o que está feito, está feito…

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 16/05/2006
Código do texto: T157019

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170313 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:29)
Miguel Patrício Gomes