Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sombras

Na calada da noite eu clamo teu nome
E o único som a soar é o vento frio e úmido
batendo nas árvores terrestres de uma floresta sombria
que o único sentimento capaz de despertar
é o ódio e a solidão.

Peço aos deuses e mais uma vez te chamo

E o silêncio me responde no vazio da lua cheia
que ilumina os seres que vivem na noite
e que me fazem desejar você...

Um desejo louco
capaz de tudo para tê-lo intensamente.

Na calada da noite eu te chamo!
Carla Alexandre
Enviado por Carla Alexandre em 19/05/2006
Código do texto: T158928

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cartla Alexandre B Sousa). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carla Alexandre
Recife - Pernambuco - Brasil, 35 anos
28 textos (28380 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:57)
Carla Alexandre