Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Razões dementes

Onde tenho estado?
qual o meu estado, de espírito...
Não sei nada de mim,
e por isso me sinto tão perdido
mesmo querendo me achar...

e nessa busca infrutífera,
de mim mesmo,
ando em tantos lugares,
falo com tantas vozes,
dentro de mim, na minha alma...

E calado tenho dito tanto,
e falando deveria calar-me,
mas onde a reciprocidade da inanição cultural,
não perdeu,
perdeu a vontade da luta,

Pois para quê tanta procura?
O que você tanto procura?
Não há vida em seu corpo?
Seu espírito não respira?

Porque essas preocupações taõ tolas,
vindo de mim,
qual rodaminho, sem direção,
estragando tudo, devastando minhas aspirações...

Quando existir algo realmente limpo,
que quero saber primeiro,
quando existir uma alma pura,
eu quero encontrá-la, primeiro...

E essa necessidade, sem explicação,
de ser o primeiro, a não encontrar nada,
a buscar algo que naõ pode ser encontrado...

Sou aquele que sonha,
sou aquele que embala o sonho dos outros,
quando queria tanto que me embalassem...

A vida ficou tão vazia,
a bacia,
rasa d'agua,
não serve para nada...agora tem a pia...


Se já escrevei, apague,
se já leu, esqueça,
Não faça da sua vida,
uma estrada para lugar nenhum...

Amores vem e vão,
não machuque seu coração,
amanhã será um novo dia,
e o sol de novo irá se por,
Não fique assim, jogue fora essa dor...

Não há como compreender outro ser humano,
não há como amar sem se dar,
não existe nada como amar e ser amado,
e o outro lado,
alguém que ama e não é amado,
isso é sofrer demais,
é uma dor que não pára,
que destrói...

Ando tão desolado,
Abatido,
preciso urgente, me apaixonar,
achar um desafio,
algo que valha a pena...
e não só ficar mendigando carinho,
de quem não sabe acariciar...






Ivair Antonio Gomes
Enviado por Ivair Antonio Gomes em 20/05/2006
Código do texto: T159858

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o email xstranho@pop.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivair Antonio Gomes
Palhoça - Santa Catarina - Brasil, 47 anos
169 textos (104950 leituras)
8 áudios (23947 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:08)
Ivair Antonio Gomes