Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apenas Homem

Tu não és moinho
Muito menos fortaleza,
és apenas um homem
e um homem deves ser

Nunca confortes-te no destino
E admitas, tu tens fraquesas
sejas apenas o que és, homem
E existas, não temas em perder

Não és plural, apenas singular
Sejas tu mesmo, isso é nobreza
Nem certo ou errado, só homem
Deixes fluir em ti e sigas a pecorrer

Sem seres normal, apenas singular
Explores a ti mesmo e vejas tua grandeza
Descubras assim teu valor, homem
Deixes sentir, sendo bem ou mal, mas sendo você
Augusto Sapienza
Enviado por Augusto Sapienza em 25/05/2006
Código do texto: T162876

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Augusto Sapienza
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 33 anos
52 textos (2158 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:46)