Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pátria Amada

Sou tua mãe Pátria, aquela que em um hino,
por seus filhos, se diz ser amada.
Mas meu céu, outrora límpido, está poluído.
Por força de um falso progresso,
Minhas verdes formas são perdidas,
cruelmente devastadas e queimadas,
Minhas riquezas já não são tão abundantes,
Minas, rios e terras são tornados estéreis.
Meu garbo, outrora juvenil, sucumbe
Diante da violência, da vergonha da fome
que mata meus filhos e da que corrompe
a alma em busca de poder.
Minha grandeza não brilha porque mingua
Entre leis não cumpridas.
Não sei o que será de ti meu menino.
Tua herança está sendo destruída,
Esta tua mãe agoniza lentamente,
Mas, mesmo assim, ainda sopra em mim
um vento de esperança.
Vento que espero de ti,
Da voz de tua consciência,
na frágil esperança que a razão
seja mais forte que a ambição,
salvando o que resta desta que padece,
para poder outra vez ser realmente,
como sou no hino evocada:
Pátria Amada Brasil!

Regina SantAnna
Enviado por Regina SantAnna em 26/05/2006
Código do texto: T163087
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Regina SantAnna
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
24 textos (1397 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:24)
Regina SantAnna