Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma mãe com Alzheimer

Minha mãe, fonte e espelho de meu ser
a pessoa mais bondosa que conheci
Mãe de todos, mãe do lindo alvorecer
Aquela que jamais mentiu pra si...

A Laca, teimosa e briguenta, mas amiga
Ela que tanto lutou por nós, por mim
faz-me deixar de me sentir tão perdida
com ela percebi que jamais haverá fim

Oh! Mãe que tanto amo, e respeito!
Porque tiveste que ficar tão doente?
Será que de nada adiantou seu feito?
Que mesmo agora, por nada mente?

Óh Divino! Embora tudo isso aconteça
ainda assim sou eternamente grata!
Por eu ser forte, como uma rocha propensa
a eternos golpes de uma vida que não acaba!

O papel está completamente invertido...
Aquela que era mãe... Filha agora é
E assim vamos juntas, vamos seguindo!
Pois tenho a certeza de minha fé!

Uma mãe com Alzheimer, eu tenho
A grande poeta, aposentou sua escrita
Mas eu, minha mãe, por ti escreverei!

Uma única alma a habitar o mesmo peito
Eu sei que somos fortes, então prossiga!
Juntas faremos nossa própria lei!

Rangele Guimarães

(homenagem à minha querida mãe, Mirialba (Laca) - 53 anos)

20/02/06
Gele
Enviado por Gele em 27/05/2006
Código do texto: T163822
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gele
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 31 anos
35 textos (1290 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:16)
Gele