Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O VELHO...

Perdeu seu rumo, e os sentidos.
Perdeu também sua razão
Faltava ao velho a alegria
A sua casa, o seu sertão

O velho não tinha medo
Não tinha nada o porque chorar
E quando às vezes isso fazia
Soava o canto a amargurar

Da noite fria, só sofrimento
Perdera esposa, perdera filhos
Perdera tempo a cada momento
Como agüentava tanto tormento?

Não lia, nem escrevia
Somente os olhos sempre a fitar
Amargas curvas de hipocrisia
De vida triste a lhe maltratar

O velho, mesmo tão frágil
Encontrava dentro da alma
A busca, o afago, o alento
Da esperança que traz a calma
O velho era só tormento.

O Guardião
Enviado por O Guardião em 02/06/2006
Reeditado em 31/08/2006
Código do texto: T167868
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
O Guardião
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
364 textos (34436 leituras)
13 áudios (2409 audições)
2 e-livros (1988 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:45)
O Guardião

Site do Escritor