Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cortá-lo em Pedaços

Ainda que pudesse escrever todo o sacrifício do meu retiro,
Tu nem te tocarias com os meus pesares, minhas dores...
Nesta caixa lacrada com palavras inseridas, profundas...
Dentro de um caixão meu corpo repousa mas, respiro.

Não pude fechar os olhos , nem apagar o martírio...
Meu espírito tão carregado não pode voar para longe...
Minha mente atravessa esta terra tão pesada, só.
E somente para te culpar do meu imutável ludíbrio.

Só eu sei, o que foi amar-te sem razão, sem precisão...
Com o fim, não pude fazer nada a não ser lamentar .
Porque lamentar é fazer nada no fim se não há para sempre.
Se tu soubesses o que é o amor, não exigiria perfeição.

E se minha sina é ter-te no meu coração eternamente...
Se não posso cortá-lo em pedaços nem abrir-te o peito.
Se não posso chamá-lo de amor nem odiá-lo por nada...
Prefiro que vás, porque o amo desesperadamente...

E ousaria dizer que te odeio para amenizar a solidão,
Trazer o falso sorriso nos lábios dizendo adeus...
Porque agora o que queres ouvir é: "És livre."
Vá, sejas feliz, mas saiba que mataste meu coração.
Milla Filth
Enviado por Milla Filth em 02/06/2006
Código do texto: T168261
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Milla Filth
São Paulo - São Paulo - Brasil, 30 anos
12 textos (1828 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:14)
Milla Filth