Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A PRIMEIRA MARGEM DO RIO (TIETÊ)


Será que Deus esqueceu do rio Tietê?
Será que o deixou de lado...
ou foram os homens
que sujaram suas margens de sangue
imbecilmente
poluíram
eternamente
e o deixaram feito o mangue.
Do lado de lá
a beleza e a alegria do interior
deixam transparecer o verdadeiro amor
pela natureza humana.
Do lado de cá
os detritos de todos os canais
bóiam mesclando-se à água incolor
com seus cadáveres, o lixo e a fúria urbana.
Bolostrôs
e pneus
pilotam o percurso
numa verdadeira corrida urbana.
_ estão segregados à cinzenta monotonia
da nossa cidade.
Assassinos e assassinados
confundem-se
aparentemente
com nossos próprios cidadãos
que jazem e bóiam
fracassados.
Oh! Deus da natureza e dos raios cósmicos
ilumina o nosso rio
dê-lhe uma forma decente de vida
dê-lhe um sabor universal
faça-o banhar o coração da nossa cidade
só assim é que
nos lembraremos
da nossa liberdade
e poderemos então
nos sentir homens de verdade.

avienlyw
16/02/2002
WILDON LOPES
Enviado por WILDON LOPES em 04/06/2006
Código do texto: T168989
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de AVIENLYW e o site www.wildon.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
WILDON LOPES
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
269 textos (14457 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:40)
WILDON LOPES

Site do Escritor