Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retrato Efêmero

Sem dó nem Piedade
o que era para ser eterno
não passou de mera vaidade
A vontade de armazenar o tempo
em apens um momento
em apenas uma imagem.
Sem observar a beleza do que passa.
A beleza do efêmero
Para não entender a Beleza do que fica.
Acabamos por achar que
tudo não passou
de horas passadas
de eternidade perdida.
Láquesis
Enviado por Láquesis em 04/06/2006
Reeditado em 04/06/2006
Código do texto: T169297
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Láquesis
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
7 textos (217 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:08)
Láquesis