Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lúcia, retorna ao lar.

Não voltarei para casa hoje.
Minha antiga fortaleza foi invadida pela solidão,
Melancólicas recordações pairam em cada canto seu.
Abandonei-a por não sentir-me seguro.

Sinto falta dos risos à meia-luz da meia-lua,
Sinto falta dos afagos ao raiar do sol...
Sinto falta do dengo dos beijos,
Sinto falta do gozo da minha amada!

Não há resquícios do paradeiro de Lúcia.
Sua fuga deu-se em absoluto sigilo;
Resta apenas minha dor a segui-la,
Na ilusão de encontrá-la.

Se a virem, imploro,
Peçam seu retorno aos humildes braços meus.
Seria, assim, dos mais bem-aventurados homens!
E, sob estrelas-testemunhas, a amaria por longos dias em casa.


Baturité, CE.
O6 de Junho de 2006.
Copyright by Apollu Stefanno
Enviado por Copyright by Apollu Stefanno em 06/06/2006
Reeditado em 06/06/2006
Código do texto: T170447

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar meu nome e link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Copyright by Apollu Stefanno
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 40 anos
89 textos (4860 leituras)
1 e-livros (124 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:34)
Copyright by Apollu Stefanno