Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HISTÓRIAS DESSE MUNDO VELHO SEM PORTEIRA: 2- O SAPATEIRO

   
     Meus olhos acompanham
     o vaivém do martelo
     nas mãos hábeis de meu pai.
     Era noite de serão!
     Pra mim  estranha magia
     o ritual do artesão.

     Noite de inverno talvez
     e que rara felicidade
     poder sentar junto dele
     nessa estranha intimidade,
     observar seus mínimos gestos
     um arquear de sobrancelhas
     um rápido olhar de esguelha
     pois o tempo anda depressa
     é pra amanhã essa remessa
     de calçados tão suados.
     E o homem que tão habilmente
     lhes dá forma, deixa neles,
     a marca profunda das mãos
     a marca profunda da alma
     em sonhos feita paixão.

     Ah meus dias de aconchego,
     entre aquelas enormes paredes
     de dia tanto barulho
     mas à noite tudo era calma
     silenciosas as lixadeiras
     balancinhos e cavaletes.
     Dormiam taciturnas
     as máquinas de costura.
 
     E então reinava sozinho
     senhor de estranho castelo
     meu pai na brandura da noite
     meu pai batendo martelo...

     
tania orsi vargas
Enviado por tania orsi vargas em 07/06/2006
Reeditado em 03/03/2009
Código do texto: T170879
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
tania orsi vargas
Taquara - Rio Grande do Sul - Brasil
742 textos (50112 leituras)
4 áudios (506 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:38)
tania orsi vargas