Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Devoção


 

Colo-me na frescura das pedras do meu castelo,

no escuro, reluz como estrelas no resto da escuridão

a minha devoção.

Conto-as, amo-as sei também que outros as amaram

Não sei quantos, muitos ou até ninguém tenha ainda

reparado nelas, pois, não passam de pedras como eu!

Sou um espermatozóide sobrevivente de milhões

Sou o escolhido, o mais forte e, no entanto, o mais fodido.

O que se quer nesta vida?

O que se quer desta vida?

Levem-me, nua só com a alma e a minha devoção

Sei que a pedra encontrou a salvação e eu sou a luz na escuridão.

Silvana Gomes
Ana Maria Costa
Enviado por Ana Maria Costa em 08/06/2006
Código do texto: T171521
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Maria Costa
Portugal, 50 anos
152 textos (6923 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:17)
Ana Maria Costa