Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
CANDELABRO



Um velho
deitado
na cama do quarto,
elegante,
barba feita,
medita em seus pensamentos azuis
refletindo-se
e sonhando acordado
o seu brilhante passado.
Como se descansando assim acamado
atrasasse-lhe um pouco mais a morte
já pressentida,
pelo rejeitado.
Carrega calmamente
o peso da tenra idade
e a sua vaidade,
( volúpia atrasada da vida que ainda lhe resta).

Iluminando o velho quarto,
Pendurado no teto sem tinta,
um velho e enferrujado
candelabro!
Arde-se em chamas
Sol, fogo, paixão e velhas lembranças
do tempo de criança.
Não me toquem nesse candelabro,
dizia o velho.
Não desliguem sua formosa luz
nem retirem-me esse seu ardor refulgente.
Tudo o que me resta
é esse calor,
tudo o que me sobra
é esse rico sabor,
da sua chama...
E se Deus me chama:
__ O velho candelabro, enterrem-no comigo!

Wildon lopes
20/05/2006

WILDON LOPES
Enviado por WILDON LOPES em 10/06/2006
Código do texto: T172818
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de AVIENLYW e o site www.wildon.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
WILDON LOPES
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
269 textos (14458 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:46)
WILDON LOPES

Site do Escritor