Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NUMA DESSAS MADRUGADAS, ENQUANTO ASSISTO A TEVÊ.

A tevê está ligada.
Dela eu só posso ouvir o som, as imagens estão lá dentro de mim.
Imagens coloridas.
Imagens doloridas.
Imagens!
Um silêncio!

Eu Sonho te ver ligada.
Preenche o quarto d’um hotel. Dias atrás passava a noite inteira.
Imagens desbotadas.
Imagens esgotadas.
As Margens!
Um estrondo!

Som da tevê ligada.
Meus gritos juntos dos seus na clareira. Que angustia, acordaram-me.
Imerge no desvario.
Emerge do tresvario.
À Mercê!
Um buraco.
Marco Faria
Enviado por Marco Faria em 12/06/2006
Código do texto: T174224

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Faria
Piratininga - São Paulo - Brasil, 36 anos
28 textos (937 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:40)
Marco Faria