Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Chute a bola!

A criança do último medo
Despertou sem gritar nada
Ela sabia o que ser no momento certo
Ela sabia o que deveria saber!

Chute a bola!
Gritava o homem de chapéu vermelho
Era o guiador da tropa de elite em desenvolvimento
Eram crianças, mas eram seres, mas eram alguns futuros!

A bola girava no mundo de ilusões romanas
E o homem ainda ditava ordem que deveriam ser seguidas:
Chute a bola senão não há vida!
Eis a chave do paraíso distante; sonhos pertíssimos

Elas só sabiam ser aquilo; só sabiam dizer isso!
Assuntos nunca faltarão; Chute a bola e faça o gol!
Gritava desesperadamente o homem de austeridade roxa
E é o fim do mundo verde e amarelo!

CHUTE A BOTA!
CHUTE!
CHUTE A BOLA!
CHUTE OUTRA!

É a educação pós-moderna
No mundo bola que fazemos parte
Olhe o circo (Chute a bola!)!
Olhe o pão (Chute a bola!)!

A o técnico gritou pra mim
Que apenas escrevo o pouco sentimento
Chutar a bola é ser másculo!
Chute a bola e vença os obstáculos!

Chute a bola, crianças e adultos
Que é só isso que sabemos ver e descrever
A insensibilidade do mundo bola que nos cerca
E chutamos cada vez mais longe esta elíptica bola em desconstrução!

Chute a bola e olhe a televisão bola
De ciclos e olhos impecáveis
Que assume o imperativo e chuta a bola de verdade
Engolida, rasgue-me em sua contradição fortuita

Chute a bola de dimensões nobres
Prevaleça-se, sempre, nesse mundo bola decadente: Aproveite-o mais!
“Tolo e mal-educado” – gritou o chefe!
Pára e chuta tudo que é teu: Chute a bola!

Risos de amigos passageiros de bolas atiradas em sonhos
No goleiro decadente de suportar o mundo bola nas mãos
E ver a nossa decadência em chamas
Enquanto todos estão assistindo o mundo bola de televisão!

É liberdade que grito aos ares quadrangulares
Que se fizeram na circunferência escondida
Tudo é quadrado a partir de agora
Chute a bola e viva o gosto novíssimo de novidades redondescas

Viva o momento de hoje!
A vida é passageira, grande amigo!
Carpe diem e tudo simplesmente basta!
CHUTE e VIVA o mundo bola!

De gols, juizes, faltas e atores
Que fazem parte de vossas vidas redondas
Assistam e aproveitem o show de realidade do futebola
Tevês e espasmos de felicidade!

Chute a bola para ser aceito no mundo de bola!
A mente é uma bola chutada a qualquer hora
Agora sim, e amanhã e depois e hoje e passado e depois de amanhã, é?
Chutemos e compartilharemos da mesma felicidade: Mundano; passando...

E o técnico ficou muito feliz com todas as suas crianças
Aprenderam muito bem a chutar a bola!
Ele, apenas, ensinou-as!
Tudo floresceu em circunferências as suas almas!

Elipticamente jamais!
Hiperbolicamente nunca!
E as retas nem se falam!
Chute a bola, circunstancialmente...

Circunferencialmente!
Circunferência e a mente desbotada em bolas!
Chute a bola!
Chute e você, um dia, acertará o ultimo gol da vida...

O gol da existência ocasional!
Ocasos e acasos firmando na vida bola
Que de tanto ser chutada agora está primitivamente presa
Em pseudo-sonhos de realidades em construções

Foi chutada a bola
E agora nem nos possuímos mais
Chute, novamente, a bola de falsidades
Chute a bola, é só isso que eu desejo...

Chute e acerte!
Chute e ganhe!
Chute a liberdade!
Chutemos o fim dos dias e gritemos a nova era elíptica!

Bernini, Galileu, Santa Teresa e o anjo!
Sejam Byelaya smert de sonhos fantasmagóricos!
E que Mukumbe seja Malak al-haq de fatos
Que ocultar a bola é mais vantajoso; mais apreciado

Chutar a bola e seguir!
É o mudar a crescente fértil de técnicos
Que se perpetuam em mandados de bolas
Que mandam chutamos a bola!

Chute a bola!
E basta para viver.
E basta para...
Chute a bola e tente, de fato, ser feliz de alguma forma!

Ela só sabia que tinha uma meta em sua frente
Adquiriu confiança, adquiriu prática
E usurpou o medo, só sabia chutar a bola: Chute a bola! – nascia em sua mente
A criança do último medo
 
- MuKuMBe -
 
2-06-2006
iuRy
Enviado por iuRy em 12/06/2006
Código do texto: T174352
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
iuRy
Olinda - Pernambuco - Brasil, 28 anos
71 textos (1342 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:12)
iuRy