Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cidade do meu tempo

     

Calçadas de vitrines escuras
Mortas de liquidações...

Calçadas de meninos sujos
Pés descalços mãos estendidas olhar melancólico...

Calçadas de sono sem teto
Sonhos perdidos sem volta pra casa...

Calçadas de amor à vista
Bêbados trôpegos, camelôs e artistas...

Calçadas de hot dog’s, amendoins
Made in China, mulheres do Paraguai...

Calçadas do lixo da noite a invejar
O luxo exibido e avarento do dia...

Calçadas infames sem nome sem fama
Vida excluída de fim de expediente...




Cosme Belizário
Enviado por Cosme Belizário em 16/06/2006
Código do texto: T176773
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cosme Belizário
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
98 textos (3390 leituras)
1 e-livros (83 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:11)