Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Traição e morte


Se um dia é do caçador o outro é da caça
Devagar com a louça que a louça estilhaça
Cuidado com andor olha o santo no chão

A moça fez tanto escarcéu e deitou arruaça
Um amor traído peito descompassa
Tanto sofrimento haja coração

O bar da esquina do centro da praça
Não dava pra aglomerar a massa
Que anciosa subia no balcão

Seu Joca que nunca vendeu tanta cachaça
Esfregava a mão achava graça
Adorava conflito e confusão

O moço traia a donzela com uma tal de graça
Cabrocha fogosa com ginga de garça
Que deixava os homens tontos de aflição

Agora a moça desafia e faz pirraça
Covarde se tu é homem faça
Ou só tem mesmo capa de machão?

O moço avança com disposição e raça
Vou te por na boca uma mordaça
E tome xingamento e agressão

O povo se acotovelava na praça
Nesta altura nem polícia passa
Esquece do ofício o ladrão

A moça matreira cambaleia disfarça
Com golpe desata uma desgraça
Um punhal se crava a um coração

O moço gemendo vai tombando a carcaça
O povo sumindo na fumaça
Quando chega a polícia, a perícia e o rabecão.


Cosme Belizário
Enviado por Cosme Belizário em 20/06/2006
Código do texto: T179069
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cosme Belizário
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
98 textos (3390 leituras)
1 e-livros (83 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:50)