Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Corpo no chão

Corpo inerte no chão
Olhos vítreos, esgazeados
Olhando, jurando, desejando
Um socorro, uma ação
Perto, soluços abafados
Multidão acompanhando

Da multidão surge um murmúrio
Vozes que se levantam
Indignadas, revoltadas, a sofrer
Irrompem em perjúrio
Braços erguidos se levantam
Na ânsia de socorrer

Tarde! Muito tarde
Nada poderá ser feito
Mais uma vítima alvejada
Assassinato sem alarde
O crime parece perfeito
Não há provas que levem ao autor, nada

Ninguém quer expor a verdade
Declarar o ocorrido
Por medo de represálias, castigo
Apóiam o criminoso covarde
São egoístas, pensam no próprio umbigo
Se isentam. Não foi comigo

Em terra bruta, sem lei, sem amor
Corpos estendidos no chão
Expondo a brutalidade humana
Infringindo demasiada dor
Causando intensa aflição
Numa fúria cruel, desumana
Juraci Rocha
Enviado por Juraci Rocha em 20/06/2006
Código do texto: T179217

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Juraci Rocha Silva). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Juraci Rocha
São Paulo - São Paulo - Brasil
342 textos (131989 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:58)
Juraci Rocha