Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

fim da linha ou ponto final

passos ensopados
desviam meu ódio
to preso no ócio
louco por sangue
meus pés escorregaram
apenas a dúvida
a única capaz
de me segurar
penso logo inexiste
a vontade de matar
toda a incerteza
do que me disse
os dois no olhar
será que por toda vida?
quantos já passaram
por este dilema?
sinto pena
de mim
duma martelada por segundo
na fonte
pertinente
este imundo
na verdade
quem é mesmo o intruso?
Cheguei e interrompi o ciclo
Tudo que pode estar acontecendo
Poderia antes ter acontecido
Pode ser plano futuro no meu grilo
Quero mais é que se dane
Manso
Manco
Entro e sento na frente
Não tenho carteirinha
Me leva por favor
Deixa que eu vá
Sr. Cobrador
Até o final da linha
Pois ela já não é mais minha
Pode até nunca ter sido
Toca embora seu motoca
Larga na sarjeta
Este ser vencido.
Marco Cardoso
Enviado por Marco Cardoso em 21/06/2006
Código do texto: T179820
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
1601 textos (34633 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:32)
Marco Cardoso