Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RUMOS E RÉ - RUMOS


RUMOS E RÉ-RUMOS

Embalada em sonho eterno
no berço esplêndido
às vésperas de um despertar glorioso
para um alvorecer, fugaz fantasioso
que de tanto em tanto
ao que foi, é idêntico!!
Cada olhar, desejoso no âmbito de seu lado
da velha promessa, sem indagar jamais!!
A massa vai!
Aproxima-se a data, ultrapassa o imaginário
provando o inexistente, ousando bandeiras
do não insólito argumento solidário
com vistas ao seu lugar na primeira cadeira
ou "trono"
E, a massa sangrando em seu anseio de igualdade
se deixa embalar nas cantigas de ninar mirabolantes
magistrada por sagaz e perniciosa fraternidade
que do pranto dos pequenos se faz hilariante!!
Ao passo do compasso do poderio reinante
os rumos se erguem de esperança juvenil,
e, ao término dessa jornada fulgurante
dá-se o despertar da expectativa febril!!!
O canto ensaiado, envolvente particularizado
imprevisível, direto e insolente se preza
a requestar o pobre ignaro esfomeado
que lambão se faz, ao encanto da vã promessa!!
Lamentosa, ao se  deparar com o atascadeiro
que foi do uso de seu inócuo arbítrio,
recua, retoma, na lamúria latente de romeiro
a massa insciente que é, registra o dever pátrio!!
Votando!!!!!!
E, o insensato segue adiante, sagaz favorecido
tal qual sedestre da massa alienável
que de tão pouco feito tem se valido
mas, que deposita de mãos e coração confiantes
sua esperança deplorável
Ao que faz parte da (com) parcecia de um "ideal"!!!!

NENINHA ROCHA
Enviado por NENINHA ROCHA em 24/06/2006
Reeditado em 09/08/2006
Código do texto: T181522
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
NENINHA ROCHA
Guarapuava - Paraná - Brasil, 56 anos
310 textos (10916 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:19)
NENINHA ROCHA