Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEPLORÁVEL ESTADO.../ESTADO DEPLORABLE = TÂNIA AILENE

DEPLORÁVEL ESTADO...

TÂNIA AILENE

 

Na impossibilidade da lucidez

vive-se com necessidade da sobrevida

no incoerente da decisão

por querer adivinhar

nada esconde a desconfiança sem porque.

Vida palavra que quando vivida

tem tantos sonhos.

Pesadelo ao revelar suspeita

sem propósito

do tudo resta pouco

em vida se resume em choro

no dia a noite se fez.

Deplorável estado de abandono

alegria falsa no amanhã.

Preciso a hora exata

Do começo final.

Chega !

Não agüento mais a opressão

Do que não fiz

Sentimento que não senti

Da atitude que não tomei.

Basta!

Vigilância sem fundamento

o julgamento no olhar

a falta do não acreditar.

Muda tudo

ou nada vale esse sentimento.

Agora quero sentir a vida

o coração batendo

a alegria chegando!

 

ESTADO DEPLORABLE…

TÂNIA AILENE

 

En la imposibilidad del lucidez que

 se vive con la necesidad del sobrevida uno

 en la incoherente de la decisión

 para que el deseo no conjeture

 nada oculta el desconfianza fuera porque.

Palabra de la vida que cuando le está vivido

 tiene tantos sueños.

La pesadilla al divulgar la suspicacia

 sin la intención

 del todo sigue siendo poco

 rato todavía vivo se resume en gritos

 en el día la noche si hizo.

Estado deplorable de la alegría

 falsa del abandono adentro mañana.

Necesario la hora exacta

 del comienzo final.

¡Llega!

No apoyo más la opresión

 de lo que no hice

 la sensación que no lo hizo sensación

 de la actitud que no tomé.

¡Es bastante!

Infundado supervisando

 el juicio en la mirada

 la carencia de la creencia.

Mudo todo

 o nada valle esta sensación.

;Ahora deseo sentir la vida

 el corazón el batir

 de llegar de la alegría!

 

26/06/2006

TÂNIA AILENE

RIO DE JANEIRO

Tânia Ailene Nua Poesia
Enviado por Tânia Ailene Nua Poesia em 27/06/2006
Código do texto: T183020
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Ailene Nua Poesia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
886 textos (30277 leituras)
28 áudios (1362 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:46)
Tânia Ailene Nua Poesia