Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lembro…(não) sei

Lembro-me o que ainda faço no trilho
das malhas e conheço nas pedras as letras do meu rio

Não é só o que me lembro.

Lembro-me das pessoas que falam junto à minha pele
no velório dos dias que passam e depois muitas_ já não as lembro

lembro a cor d’ água como a do vinho
mas não me lembro se alguma vez agarrei uma cor.

Lembro-me que o cérebro não é um ninho ao sol
é o chapéu que protege a minha geração
e não sei para que serve o cabelo
palhas que nascem, crescem e voam livres de ideias.
Mas sei que  devo comer a polpa e não os buracos do queijo
e, quando quero encontrar o sabor do beijo regurgito-o do coração.
sei porque morre o milho no pão
e quase me esquece os olhos da espiga
mas não esqueço os da minha mãe.
Também sei que me lembro de tudo o que aprendi
e até o de  hoje acresce em mim
mas não me lembro se de noite vivi
e nem sempre acordo o que de noite não vi.

Não sei quanta lã de ovelhas precisa
O calor do sol
nem sei quantas pedras precisa o meu rio
só sei que das malhas apanho as letras do meu trilho.

Ana Mª Costa
Ana Maria Costa
Enviado por Ana Maria Costa em 30/06/2006
Código do texto: T185035
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Maria Costa
Portugal, 50 anos
152 textos (6923 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:15)
Ana Maria Costa