Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PROCURAS DIAMANTES

 Havia num sonho,um brilho
 Que não se morre no olhar.
 Talvez o de ter um filho,
"Sonho dantesco,tombadilho"
 Ou um grande amor encontrar.

 Nos sonhos se tem grandesas
 Dinheiro,mulheres,ouro,
 Ser herói,contar proesas,
 Contas altas,fartas mesas,
 Um palácio,um tesouro.

 Viajei países,trilhei caminhos.
 Praseres tive,depois ilusão.
 Um amor que me deixou sozinho,
 O ouro regado ao vinho.
 De tudo,restou-me o coração.

 Os sonhos que tive outróra
 E em minha alma povoa,
 Parecem reais agora.
 Todo dia,toda hora,
 Como uma lembrança boa.

 Sonhei nas mãos ter diamantes,
 Reluzentes como cristais.
 Eram seus olhos brilhantes,
 Que nas noites mais brilhantes
 Pediam por mais e mais.

 Quanto vale uma ilusão?
 O sonho dura tão pouco.
 Duro foi tentar em vão,
 Lapidar seu coração.
 "Trabalho mesmo de louco".

 Jóia de raro brilho
 Mas, cristal puro e bruto.
 Que se burla no esmerílo,
 Como se educa um filho
 E não poder ter usufruto.

 Que não morra na esperança
 De outra jóia encontrar.
 No amor de uma criança,
 A mais bela pérola se alcança
 No fundo do escuro mar.

















nomade
Enviado por nomade em 30/06/2006
Código do texto: T185288
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
nomade
Cerejeiras - Rondônia - Brasil, 40 anos
19 textos (1144 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:34)
nomade