Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Compro, logo existo?

Eis que surgiu a Burguesia
As reformas na sociedade
Preocupação com a freguesia
"Idade dos negócios"

Entre um Tic e um Tac
Tinha um táxi
Parado? Desperdício...
Notas indo e vindo

Reminiscências do passado mal-passado
Um futuro já determinado
O presente convencionado

O ado não ido
Duro de ser engolido
Preso na garganta
Toma Lucro que sai! Sai?

Vai fazer compras. Pra quê?
Pra ter alegria
Alergia que coça
Tem gente que gosta...

Bosta! Cadê o detergente
Limpar o vazio sujo
Esse negócio sem fim

Em mim, o vazio límpido encarcerado
De novo! O ado não ido!
Bobo da Morte
Enviado por Bobo da Morte em 30/06/2006
Código do texto: T185300

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bobo da Morte
Maringá - Paraná - Brasil, 29 anos
55 textos (2816 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:00)
Bobo da Morte