Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma estrela nasce e morre....

              I
Lá n'outro canto desse mundo,
caso escrevo um poesia,
nasce um trevo sem cortesia,
e nisso tudo me afundo!

Sou só estúpido conjunto,
d'oxigênio carbono e ferro,
nesse fato, eu me enterro!
O ar é vida e traz a morte,
e morro por um simples corte,
sou tão fútil quanto um berro!

          II
Certa estrêla queima e morre,
e os impulsos meus os éticos,
são só pulsos elétricos,
e tem bêbado de porre!

E... As sinas que percorres,
á um fato, estás fardada!
És matéria que moldada,
és um corpo que se move,
fluído químico que comove,
Pois és nada, nada e nada!
Shadowcraft
Enviado por Shadowcraft em 03/07/2006
Reeditado em 03/07/2006
Código do texto: T186638
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Shadowcraft
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 27 anos
9 textos (383 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:32)