Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pelos olhos da seca

   SINTO MUITO EU VOU EMBORA MORENA
   HOJE TENHO QUE PARTIR
   VOU LEVANDO NA BAGAGEM
   A VIOLA E A SALDADE DOS MOMENTOS QUE VIVI

   SINTO MUITO EU VOU SAIR MORENA
   SEM DESTINO E DIREÇÃO
   VOU LEVANDO PELA ESTRADA
   SEU PERFUME E SUA IMAGEM DENTRO DO MEU CORAÇÃO

   EU VOU EU VOU MORENA EU CHEGO LÁ
   E QUANDO SENTIR SALDADE MORENA NÃO VOU CHORAR
   QUERO VER O SEU SORRISO
   REFLETIDO EM CADA ROSTO DAS PESSOAS QUE EU CRUZAR

   VOU CONSTRUIR NOSSO CANTINHO MORENA
   SEJA ALEM MAR VOU DAR UM TOQUE DE CARINHO
   VAI SER LINDO O NOSSO NINHO
   E SE DEUS QUISER VENHO LHE BUSCAR

   E O CULPADO FOI A SECA MORENA
   DO MEU PARTIR
   MESMO ASSIM EU TENHO FÉ
   NEM QUE SEJA UMA GOTA VAI CAIR POR ONDE EU IR
   ( DOS OLHOS TEUS MORENA DOS OLHOS TEUS)

   ME DISSERAM QUE O SERTÃO MORENA
   IA VIRAR MAR
   VIERAM TANTOS GOVERNANTES NÃO MATARÃO MINHA SEDE
   IMAGINE PRA EU PLANTAR

   EU VOU EU VOU MORENA EU CHEGO LÁ.
 

   
   
Cilio Cruz
Enviado por Cilio Cruz em 05/07/2006
Código do texto: T187764
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cilio Cruz ( ciliocruz@hotmail.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cilio Cruz
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil, 51 anos
55 textos (3054 leituras)
13 áudios (1650 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:41)
Cilio Cruz