Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cortina de Fumaça.


Por Iolanda Brazão


Por que  tudo tem de ser assim?
Será que é tão difícil falar a verdade?
Ou e bem mais fácil mentir?
Iludir...
Blefar...
Não consigo conviver com tantas maldades.
Pessoas que nos causam tantas infelicidades.
Lágrimas.
Dor.
Estas coisas não fazem parte do amor.
Porque o amor não trai.
O amor não maltrata.
Não dissimula.
Sinto tanta tristeza agora...
E uma vontade imensa de chorar.
Sair por aí.
Sem hora pra voltar.
Perder-me na  cortina de fumaça.
Aprender a disfarçar.
Ser vil e mesquinha.
Sair desta letargia.
Aprontar.
Ferir-te  com o mesmo ferro.
Pra depois pergunta
O que  você sentiu?
Dor?
Alegria?
E olhar no fundo de seus olhos
Pra ver se consigo
Ver o que  diz nesta hora.
Quer saber?
Melhor eu ir embora.
Iolanda Brazão
Enviado por Iolanda Brazão em 08/07/2006
Código do texto: T190173

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Iolanda Brazão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
343 textos (32009 leituras)
3 áudios (627 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:40)
Iolanda Brazão