Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prerrogativa do sonho

Sempre me dá um medo quand’o sol vai embora,
qu'ele fuj'atrás do passado qu'uma noite levou
e me demoro notando a última flor da primavera,
na película em breu que a noite em mim clareou!

Noite sem sonho dorme o sono branco  sem amor,
eis que súbito relâmpago inaugura um novo filme,
que d’estranha recordação me assalta em perfume,
a mim ofertando teus lábios,vereda cheia de calor!

Desafiand'o incrível,liberta-se dos carnais anelos,
santa canção de sorrisos estrelando tua meiga face,
devolvendo  encantos  que não mais pensava tê-los.
Noite no dia se afundando!  É impossível que fosse!

Lástima, a noite clareia sobre o sonho,desesperação
me arrebata’s olhos dormentes no profundo esperar,
quando irrequieta  engulo a esbranquiçad’ escuridão,
com as mãos da mente recobrando o meu ressonhar!

Agora me adormece, querido, o teu remanso quente!
Só tem felicidade rodeando almas amantes do sonho,
que quando  sonham o mesmo sonho se ungem rente
para florescerem juntas sempre num único caminho!

Santos-SP-09/07/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 09/07/2006
Código do texto: T190498
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:50)
Inês Marucci